sexta-feira, 20 de março de 2009

Injustiça Urbana - Poesia Caótica

poesia, conto, escritor, humor desenho de Wilian Machado, retirada do site o brasileirinho

Injustiça Urbana

Na cidade escura,
onde ninguém vê.
Vivendo do lixo.
Numeroso lixo urbano.
Se esgueirando pelo esgoto.
Existe uma comunidade sem organização.
Não são como formigas ou abelhas.
São como os humanos,
verdadeiras pragas parasitas e
extremamente reprodutivas.
As baratas como são chamadas
comem dejetos químicos ou orgânicos
desprezados pelos homens, portanto,
não seriam tão desprezíveis assim,
pelo contrário,
deveríamos estimular a reprodução
desse animal tão útil.
Principalmente as maiores, as cascudas, pois,
estas comem bastante.

Cassius Caos (Gustavo Moura Brasil)
.
.


0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO