quarta-feira, 4 de março de 2009

Cecília Meireles - Motivo




Cecília Meireles, em desenho de Apard Szènes

Motivo

Eu canto porque o canto existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei.Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.

Cecília Meireles


Link sobre Cecília
Reileituras
Jornal da poesia
blog Cecília
Pensador
TV Cultura
.
Artigo Semelhantes:

Rio de janeiro - Qual é a violência?
poesias – Gustavo Moura Brasil
Destaque - Augusto dos Anjos
Culturas Cariocas
Gustavo Moura Brasil - Contos
Novo intelectual do Brasil
Confissão - Charles Bukowski

.
Vá para o google, yahoo, blogger, dihitt, blogblogs, pagina inicial, Tamborim Design, Planta Saudável, Saúde com Vida


2 comentários:

Adriana 24 de março de 2009 11:55  

Lembra?! Foi esse que declamei na pizzaria!!!

Saudades!

Gustavo Moura Brasil 24 de março de 2009 19:55  

Lembro sim...
Lembro também dos aplausos que vieram depois...
Beijos

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO