quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Poesia da Cerveja - Gustavo Moura Brasil

foto retirada do site Papo de bar

Cerveja.
Mesmo que você não veja.
Está presente na vida do carioca.
Seja na sua toca
ou em qualquer maloca,
aliviando as tormentas,
destruindo vidas;
matando, viciando.
Aliada ao cigarro
causa muitos acidentes de carro.
Junta com a imprudência
causa dependência.
Une os amigos:
risos, comemorações,
emoções a flor da pele.
Brindes, derramadas;
palavras são espontâneas,
florescem da garganta.
Beijos, sexo.
Criatividade no carnaval.
Na música.
Mesmo que bêbado, eu agora esteja,
o carioca deve muito à
Cerveja.

Gustavo Moura Brasil


0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO