terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Drogas no Rio de Janeiro

Drogas - As culpadas

Dizem que a culpa é das drogas. Claro que as drogas proibidas e legalizadas estão intimamente ligadas à violência. Já cansei de ler no jornal casos de policiais bêbados que se matam e matam inocentes. Ou a violência do trânsito # outra grande guerra brasileira# com mais bêbados de lá para cá. E se for por fazer mal. Não tentem me enganar. O álcool faz muito mal, eu sei. Eu vivi, vivo e vou continuar vivendo. Não me escondo da vida. Faz mais mal do que alguns cigarrinhos de maconha. O combate as drogas também mata, o número enorme de jovens recrutados pelo tráfico e pela polícia para morrerem em vielas. Ensanguentados e com a cara na lama.
As drogas não são uma inovação fluminense. Existem em qualquer lugarejo, cidadezinha, os índios, os negros, os brancos, asiáticos todos usam, de várias formas e para variadas finalidades. Uma vez, na cidade natal de meu pai, saí uma noite. Como bom carioca que sou, já arrumei amizade com todos, no único boteco aberto de Varre-e-Sai. Em uma hora de conversa, eu sabia como comprava, de onde era, e quanto era. Sem perguntar, descobri tudo sobre as drogas de uma cidade de 8 mil habitantes, sem perguntar nada.
O tráfico de drogas não pode ser liquidado, nem os países mais ricos e organizados conseguem. É uma grande ilusão proibir as drogas e muito mais gastar rios de dinheiro no seu combate.

continua...

Gustavo Moura Brasil


0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO